Descrição

“Lá longe no tempo, embalada pelo crepitar das cavacas na lareira onde, na panela de três pés, fervia o caldo que iria aquecer a ceia, a avó dizia para a neta: “Maria, traz-me daí o alguidar mais pequeno; vou aproveitar este tempo de chuva e de espera para fazer mais um pouco daquela bebida que o teu avô tanto gosta” Tratava-se de uma bebida que se viria a revelar muito do agrado das gentes da beira-mar: o licor de alguidar.

Deve esta designação ao facto de, na sua confecção, se usar este utensílio que outrora se “metia” em tudo quanto é tarefa doméstica e cujo nome vem do árabe “al- gidãr”, que significa «escudilha grande». Era nele que os ingredientes repousavam em são convívio, durante algum tempo até se transformarem num delicioso licor. O licor de alguidar de Aveiro é conhecido há mais de um século, havendo registos de um “tal licôr de Aveiro” – também chamado de “licôr Patria” que “só bebe quem não quer ir para a guerra” – pelo que “Teve um sucesso no mercado”. O Licor de Aveiro pode beber-se à temperatura ambiente ou frio.”